A versatilidade de Tlaxcala

Fábrica da Dow México se destaca pela capacidade de atender com agilidade à demanda de um dos mercados mais estratégicos de poliuretanos

A presença da Dow no México é marcante. São dois centros de pesquisa em Nextipac e Puerto Vallarta (Jalisco), escritórios em Guadalajara, Jalisco e Cidade do México e as fábricas nos estados do México, Querétaro e Tlaxcala. Dessas unidades, Tlaxcala tem um papel fundamental para os negócios de poliuretanos na América Latina.

Construída em 1992 e situada em um moderno parque industrial, a planta evoluiu ao longo dos anos e hoje se destaca por sua versatilidade: ela fornece não apenas soluções de poliuretano, mas também herbicidas e inseticidas da Dow AgroSciences. O fato de estar localizada no México é um indicativo de sua importância. Isso porque o mercado vizinho dos Estados Unidos, junto com a China, está na vanguarda do consumo mundial de poliuretanos, o que se reflete nas demandas da Dow México.

Para se ter uma ideia do tamanho do universo PU, a projeção é de que apenas o segmento de espumas atinja o valor de US$ 72,2 bilhões no mundo em 2020, segundo estimativas da consultoria MarketsandMarkets.

Em Tlaxcala, são produzidas 16 mil toneladas anuais – das quais a maior parte (97,7%) é destinada ao México – para os negócios automotiva e sistemas formulados.

“Recebemos polióis dos Estados Unidos e da Europa. E a produção é feita com muito planejamento para que não fique abaixo ou acima dos pedidos dos clientes. De fato, a vantagem competitiva de Tlaxcala é que ela consegue atender à demanda com muita agilidade devido a sua versatilidade e posição geográfica”, afirma Isaac Camacho, Líder de Produção.

Crescimento sustentado
O futuro de Tlaxcala é promissor. Mas para continuar se diferenciado por suas principais qualidades (dinamismo, versatilidade e produção sem desperdícios de recursos e de tempo), a planta tem alguns desafios à frente.

Um deles é manter um crescimento sustentado a cada ano, o que é esperado para os próximos anos quando se olha as tendências de mercado.

Na produção, será preciso manter a flexibilidade que permita à fábrica continuar inovando constantemente – a exemplo da incorporação de novos agentes de expansão (blowing agents), conforme acordo firmado com a Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Semarnat) do México.

Por fim, Isaac destaca a necessidade de Tlaxcala continuar mantendo um ótimo planejamento da produção, da logística e de supply chain, o que fortalecerá o seu papel fundamental para os negócios de poliuretanos na América Latina.