Dow na exploração de shale gas

Shale rock

Parcerias fortalecem a presença da Companhia em projetos estratégicos de exploração desta fonte alternativa de energia na Argentina

Assim como o Brasil tem chamado atenção mundial graças à exploração do pré-sal, a Argentina desponta como um dos países mais promissores na extração de hidrocarbonetos não convencionais, considerados como uma alternativa que está mudando o mapa – e o jogo de interesses – no mercado global de energia.

Os prognósticos são otimistas. Para analistas, as formações do país equivalem em tamanho ao território da Bélgica, e a estimativa é de que a reserva de gás seja a segunda maior do planeta.

Além disso, segundo o Escritório de Informação sobre Energia dos Estados Unidos (EIA, na sigla em inglês), somente a reserva Vaca Muerta, localizada em Cuenca Neuquina, no sudoeste argentino, com uma superfície de 30 mil km2, possui 16,2 bilhões de barris de petróleo e 8,7 trilhões de metros cúbicos de gás não convencional.

Não é de estranhar que muitas empresas estejam participando do setor neste momento. A Dow, por meio de alianças estratégicas, oferece sua tecnologia em revestimentos poliuretânicos a serviço da produção de agentes propantes. Neste campo, Preferred DustPRO™ é um dos propantes da empresa norte-americana Preferred Sands desenvolvido com a colaboração exclusiva de Dow Chemical. Os propantes são uma peça-chave do fraturamento hidráulico de poços (fracking), já que permitem uma maior extração, evitando o bloqueio da perfuração por vedação da estrutura.

Este método, predominantemente nos projetos de extração, consiste em injetar água e areia sob alta pressão para facilitar o movimento à superfície do hidrocarboneto alojado no solo. A importância dos agentes de propantes é evitar possíveis vedações e a perda de produtividade.

Presença notável

Em 2013, a Dow assinou um acordo formal com a YPF para financiar projetos de exploração de shale gas em El Orejano, Província de Neuquén. Esta parceria estratégia permitirá a exploração de recursos de gás não convencionais na Argentina, ampliando assim o acesso da Dow a um fornecimento seguro e de longo prazo de matérias-primas chave na região do Mercosul.

Por que o poliuretano?

As areias recobertas com tecnologia poliuretânica têm diversas vantagens em relação a outras alternativas disponíveis no mercado, como os propantes fenólicos.

  • Têm maior elasticidade e aderência, garantindo um menor risco de colapso das estruturas.
  • Exigem menor temperatura de cura, minimizando custos energéticos de produção. O propante poliuretânico cura totalmente antes da injeção no poço. Deste modo, as companhias não precisam se preocupar por um tempo limitado de uso na operação.

Em busca do shale gas

Compreenda como é feita a exploração de hidrocarbonetos não convencionais (clique na imagem)

Shale rock module

O potencial de Vaca Muerta

Um dos grandes diferenciais desta formação é o fato de ela estar localizada a curta distância de centros urbanos. Mas esta não é a sua única vantagem. Clique na imagem para descobrir outras.

Shale rock module 2