MyAccount@Dow Worldwide
Um cientista que trabalha
  • Polietileno
    • América Latina

A moldagem por injeção tornou-se uma das ferramentas de fabricação mais importantes para a indústria de plásticos desde que se patenteou a rosca oscilante em 1956. Atualmente, é quase impossível fazer qualquer coisa sem usar peças moldadas por injeção. Estão presentes em peças de interiores de automóveis, gabinetes eletrônicos, aparelhos domésticos, equipamentos médicos, cds e até em casas para cachorros. A moldagem por injeção é usada para fabricar pallets, brinquedos, cestos e baldes, recipientes finos para alimentos, copos promocionais de bebidas e tampas de garrafa de leite.

O processo de moldagem por injeção consiste em fundir o plástico na extrusora, utilizando o parafuso desta para injetar o plástico em um molde, onde é resfriado. Velocidade e consistência são essenciais para a o êxito de uma operação de moldagem por injeção, uma vez que as margens de lucro normalmente estão abaixo de 10 por cento.

Velocidade:
Um moldador maximizará a produção ao minimizar a duração do ciclo, que é o tempo gasto para fundir o plástico, injetá-lo no molde, resfriá-lo e obter uma peça acabada.

Usar moldes maiores que produzem mais de uma peça por ciclo também pode aumentar a produção. Esses moldes são conhecidos como moldes de cavidades múltiplas.

Consistência:
A consistência, ou eliminação de resíduos e economia de tempo, é tão importante quanto a produção em uma operação de moldagem. O processamento mais consistente resulta do bom controle da temperatura do plástico, da pressão deste ao preencher o molde, da velocidade com a qual o plástico preenche o molde e das condições de resfriamento. Essas quatro variáveis da moldagem são interdependentes e podem ser usadas para compreender as alterações do processo e resolver problemas. Apesar dessas variáveis serem aplicáveis a quase todos os processos de moldagem por injeção, o processo será um pouco diferente em cada caso, dependendo da aplicação, do plástico em uso e das preferências do moldador.

Índice de preenchimento:
Para aplicações de paredes finas, o material deve ser injetado no molde o mais rápido possível para evitar que o plástico congele antes que a peça esteja completamente preenchida. A mais nova resina e tecnologias de máquina dessa área quase sempre se concentram em tornar o preenchimento mais rápido e fácil. Além de minimizar a duração do ciclo melhorando a capacidade de preenchimento, o moldador pode economizar resina enchendo moldes mais finos ou alcançar maior produtividade usando moldes maiores, com maior cavidade.

A moldagem de parede fina é alcançada usando máquinas (maquinas) que conseguem injetar o material em menos de um segundo e são suficientemente grandes para suportar moldes grandes, com cavidades múltiplas. Considerando que tampas e embalagens de parede fina são pequenas, os moldes podem ser usados para fabricar mais de 100 tampas pequenas por vez.