Escolha um dia bonito, claro e ensolarado. Pegue um avião e sobrevoe qualquer cidade que lhe agrade. Você verá um imenso mar de telhados escuros e, ocasionalmente, uma ou outra bela ilha branca, também conhecidos como “Telhado Frio”, ou “Cool Roof”. O conceito visa a redução da temperatura urbana e uma melhor eficiênia energética de construções por meio do uso de tecnologias avançadas de Revestimento Elastoméricos - ERC – Elastomeric Roof Coating.

As áreas centrais das cidades concentram altas temperaturas – 1 a 6 graus Celsius a mais que nos locais afastados - as chamadas ilhas de calor que são formadas devido aos prédios, a impermeabilização do solo, a utilização de asfalto ou concreto e a falta de vegetação. Estes materiais absorvem e concentram grande parte do calor, o que contribui para o aquecimento global e ainda para uma baixa eficiência energética das construções, pois mais energia é gasta para controlar as temperaturas dos ambientes internos.

Nas últimas três décadas, o aumento desse valor se tornou cada vez mais evidente. Os revestimentos elastoméricos de telhados são, de várias formas, conceituados como verdes e aprimorados do ponto de vista ambiental. Eles não apenas ajudam a economizar energia, mas também reduzem o volume de resíduos depositados em aterros e oferecem economias significativas em custos de manutenção e reposição. Isso porque com o passar do tempo, o calor, a luz solar e as rachaduras resultantes da dilatação e contração vão degenerando o telhado. O modelo tradicional de manutenção consistia em retirar as telhas antigas e substituí-las por novas após 15 ou 20 anos. Os revestimentos elastoméricos podem mudar completamente esse método. Um telhado revestido prolonga a durabilidade dos diversos tipos de telhados, além de poder chegar a durar o mesmo tempo que a edificação se receber manutenção regular, que se limita a limpezas ocasionais com uma mangueira ou lavadoras de alta pressão e reaplicação do revestimento a cada 10 ou 15 anos.

Os revestimentos elastoméricos de telhados, hoje reconhecidos como componentes-chave do pacote de produtos utilizados na construção civil, proporcionam maior integridade estrutural, necessitam de menos manutenção, oferecem mais longevidade, melhoram a eficiência energética e oferecem benefícios ambientais significativos - imediatos e a longo prazo.

Este tipos de revestimentos tem um aspecto elástico e resistente com propriedades específicas que permitem aderência em bases de metal, concreto e telhas, formando uma camada protetora uniforme, resistente à água e duradoura. Por isso, não pode ser comparada com uma tinta ou revestimento branco comum, onde a espessura da pintura residencial é, geralmente, cerca de 4 milésimos de polegada, enquanto a de revestimentos elastoméricos para telhados é cinco vezes maior, ou seja, 20 milésimos de polegada.

Formar relacionamentos de trabalho colaborativo com clientes, e com os clientes dos clientes, é um valor básico na Dow Building & Construction. Por isso a Dow é filiada ao GBC – Green Building Council, conselho que tem o Brasil como membro-fundador, trabalhando ativamente para promover conceitos de construção sustentável.

Uma parede “flexível”e resistente

Os benefícios dos revestimentos elastoméricos não se limitam aos telhados. Revestimentos de paredes formulados com esse material elastomérico 100% acrílico continuam flexíveis, mas mantêm a resistência à ruptura, o que oferece proteção sob uma ampla gama de temperaturas. Sua flexibilidade e consistência macia também oferecem excelente resistência ao acúmulo de sujeira e evitam que chuvas com vento e a umidade se infiltrem, causando danos estruturais, mesmo em regiões úmidas e com tendência a furacões. As paredes elastoméricas mantêm as residências uniformes – além de seguras e secas. Ao fazerem a ligação entre as microrrachaduras, os revestimentos elastoméricos de paredes ajudam na manutenção de paredes de alvenaria, protegem edificações antigas e oferecem integridade e fácil manutenção para as novas construções.

Avanços tecnológicos recentes desenvolvidos pela Dow Building & Construction permitem que modernos revestimentos elastoméricos de paredes apresentem níveis superiores de desempenho, aparência e funcionalidade.

Uma solução de alta qualidade para tintas convencionais

As microrrachaduras fazem da proteção de superfícies de alvenaria um desafio especial. As tintas convencionais, entre as quais tintas de alvenaria, são produzidas à base de polímeros “duros” que formam filmes rígidos à temperatura ambiente. À medida que as rachaduras subjacentes se expandem, a tinta também racha, afetando a integridade do revestimento.

Proteger superfícies de alvenaria exige uma solução “macia”, ou seja, revestimentos à base de polímeros elásticos capazes de se alongar juntamente com as fissuras, fazer a união entre as rachaduras e evitar a penetração de água e sal e, com isso, voltar ao seu estado original quando a rachadura diminuir.